Renda Variável

AÇÕES

Você, sócio de grandes empresas.

Invista em ações e seja sócio das principais empresas do país. Além de poder ganhar com o crescimento e distribuição de lucro das empresas, com a XP, você aprenderá estratégias para aproveitar o crescimento da Bolsa de Valores.

O que são ações?

Ações representam uma fração do capital social de uma empresa. Ao comprar uma ação o investidor se torna sócio da empresa, ou seja, de um negócio. Passa a correr os riscos deste negócio bem como participa dos lucros e prejuízos como qualquer empresário.
Quem compra uma ação na Bolsa de Valores está levando uma pequena parte de uma empresa de terceiros e passa a ser chamado de acionista minoritário. Ser sócio de uma empresa listada na bolsa de valores traz algumas vantagens. Um exemplo disso é que enquanto a entrada ou saída na sociedade de uma empresa limitada ou de capital fechado requer um processo burocrático de alterações de contratos sociais, comprar ou vender uma ação de uma empresa listada em bolsa é um ato feito eletronicamente com poucos clicks. A liquidez do mercado acionário também permite ao investidor ter a opção de se retirar da sociedade e migrar para outro negócio mais atraente, a qualquer momento.

Como ganhar dinheiro com ações?

A forma mais segura de conseguir bons retornos investindo em ações é comprar papéis de empresas bem geridas, que apresentem lucros sólidos e crescentes, e não ter pressa de vendê-las. O investidor deve buscar critérios de avaliação de empresas para analisar seus fundamentos e não se preocupar com as oscilações de curto prazo das cotações das suas ações (volatilidade). Investidores com perfil mais agressivo buscam na bolsa oportunidades de curto prazo, aproveitando-se desta volatilidade para comprar e vender ações, realizando lucros rápidos. Estes investidores costumam utilizar Análise Técnica ou Análise Tape Reading.
No longo prazo, os bons fundamentos das empresas tendem a prevalecer e a valorização acontecerá. Uma empresa com histórico de crescimento contínuo terá sempre grande demanda por suas ações, fazendo com que elas sejam negociadas em grandes quantidades e a preços crescentes. Identificá-las é o desafio do investidor.

Como compro uma ação?

Comprar uma ação na XP é muito simples. O primeiro passo é você abrir gratuitamente uma conta clicando aqui. Feito isso, basta escolher uma de nossas plataformas de negociação, nas quais você terá acesso a todas as ações negociadas no Brasil, podendo comprá-las e vendê-las de forma muito simples. Você pode utilizar o nosso Home Broker, que é uma plataforma web, o nosso aplicativo XP Mobile ou nossa plataforma desktop XP Pro, todas elas gratuitas.

O que mais preciso saber?

Ao comprar ações, você se torna sócio de grandes empresas, mas não tem garantia de rentabilidade. Por isso, o mercado de ações é considerado um investimento de risco. O risco está relacionado aos ativos em que você investe. Por exemplo: se você compra ações da Petrobras, seu risco está relacionado à Petrobras.

MERCADO DE DERIVATIVOS

Para quem aceita uma oportunidade de risco

Derivativos podem ser definidos como produtos financeiros cujos valores derivam dos valores de outros ativos.

O que são Derivativos?

São títulos emitidos que derivam seus valores de determinados ativos correspondentes.
Por meio deste mercado, é possível planejar diversas estratégias, da mais conservadora, para quem quer evitar altos riscos, até a mais agressiva, para quem decide especular ou alavancar ganhos.

Como funciona este mercado?

Na prática, há um contrato futuro de café que é um tipo de derivativo. Seu preço depende dos negócios realizados no mercado à vista de café, bem como outros custos, como o de estoque, frete, etc. O mercado futuro de milho deriva do mercado de milho à vista os outros custos também; o futuro de dólar, do dólar à vista, e assim por diante.

Dentro do mercado de derivativos há 3 mercados principais: Futuro, Opções e Termos.

MERCADO FUTURO

O que é Mercado Futuro?

O mercado futuro é como outro mercado qualquer que conta com a presença de vendedores e compradores influenciados pela oferta e demanda dos ativos negociados. A diferença é que, em vez de ativos à vista, são negociados contratos para liquidação em uma data futura específica, previamente autorizada.
Espera-se que o preço do contrato futuro de uma determinada ação seja equivalente ao preço à vista, acrescido de uma fração correspondente à expectativa de taxas de juros entre o momento da negociação do contrato futuro de ações e a respectiva data de liquidação do contrato.
É bem simples analisar os fundamentos de uma commodity. O que move seu preço é basicamente oferta X demanda, enquanto no mercado de ações são analisados diversos indicadores.

O que você pode negociar

⦁ Boi Gordo
⦁ Café
⦁ Soja
⦁ Milho
⦁ Etanol
⦁ Petróleo
⦁ Ouro
⦁ Dólar
⦁ Mini-Índice

Quem pode operar

ESPECULADORES

São a maioria do mercado e estão interessados em auferir ganhos com as flutuações de preços. Podem usar tanto análises fundamentalistas quanto gráficas.

HEDGERS

Hedgers são os participantes do mercado ligados ao produto físico. Os vendedores têm o produto físico, como os produtores rurais e suas cooperativas. Eles entram no mercado procurando um “seguro” contra uma eventual baixa de preços em uma data pré-determinada no futuro (data da comercialização da safra agrícola).

Vantagens

Alavancagem

A maioria dos contratos do Mercado Futuro permite que você assuma posições com valor superior ao que tem depositado na corretora.

Facilidade para comprar e vender

Negociar no Mercado Futuro é tão fácil quanto negociar ações. Enquanto na Bovespa são negociadas ações das empresas, na BM&FBOVESPA são negociados os contratos futuros de commodities agrícolas e financeiras

Análise Gráfica

Por ter uma correlação forte de preços com o mercado físico, no qual os movimentos têm tendências mais definidas, os contratos futuros de commodities tendem a respeitar os pontos gráficos.

MERCADO DE OPÇÕES

A opção concede ao seu titular o direito de comprar ou vender um ativo num determinado período futuro, sem a obrigação para tal.

O que é Opções?

No mercado de opções, negocia-se o direito, não a obrigação, de comprar ou vender um ativo por um preço prefixado à uma data futura.

Como funciona o mercado de opções?

Supondo que um investidor comprou uma opção (direito) de compra para um dia específico no futuro, a um preço previamente acordado. Neste dia futuro, o vencimento, ele terá a alternativa de comprar ou não o ativo, dependendo do preço negociado no mercado naquele momento. Caso o preço for superior ao da opção, ele exercerá seu direito, pois estará comprando um ativo a um preço menor do que aquele sendo executado no mercado.
Existem opções de compra (call) e opções de venda (put). Possibilitando 4 alternativas nesse mercado: comprar ou vender uma opção de compra e comprar ou vender uma opção de venda.
Há uma premiação como resultado dessa negociação. Quem compra uma opção paga um prêmio para quem vende.

MERCADO DE TERMO

Considerado o mercado de derivativos mais simples.

O que é Termo?

São contratos para compra ou a venda de determinada quantidade de ações, ativos ou mercadorias, a um preço fixado, para liquidação em um prazo determinado.
As principais finalidades neste contrato são: diversificar riscos, obter recursos e alavancar ganhos.
Diversificar riscos: um investidor pode, com poucos recursos iniciais, (para a margem de garantia), investir em vários papéis, mitigando o risco de perda em um deles.
Obter recursos: para investidores que possuem uma ação e não querem se desfazer dela, porém precisam de recursos, eles podem vendê-la no mercado à vista e compra-la no mercado a termo, mantendo a participação na empresa, e ao mesmo tempo fazendo caixa.
Alavancar ganhos: permite ao investidor o acesso a uma quantidade superior do ativo, dada a sua disponibilidade financeira, proporcionando-lhe uma taxa de retorno maior, no caso de elevação dos preços.